fbpx

Qual a sequência ideal para degustação de vinhos?

Algumas dúvidas pairam na hora de promover uma degustação de vinhos. Uma delas é: qual a sequência perfeita para degustar o vinho?

Preferências à parte, há sim regras simples quando o tema é a ordem perfeita para uma degustação de vinhos. E o que se deve considerar é acordo com o corpo (que pode ser leve ou denso), graduação alcoólica, nível de açúcar, envelhecimento, proveniência ou variedade de uva, por exemplo. Isto porque, os sabores mais acentuados podem fazer com que os mais delicados desapareçam na boca.

Aqui, trazemos dicas rápidas e práticas, para não errar e aproveitar sua degustação vinhos ao máximo, confira:

Ordem dos vinhos é importante para não saturar o paladar

Comece do vinho mais jovem ao mais maduro

O caminho é degustar os mais jovens, que são menos complexos, e depois os mais velhos, que apresentam camadas aromáticas mais profundas e exigem uma degustação mais lenta.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Vá dos secos aos doces

Comece pelos secos, passando pelos meios secos e finalize com os mais doces.  Afinal, o açúcar, assim como os taninos, também pode mascarar o paladar na hora de degustar bebidas mais secas a seguir.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Comece pelos branco e vá até o tinto

Os tintos saturam mais o paladar que os brancos, então, o ideal é seguir uma ordem que vá dos espumantes, passe pelos brancos e rosés, até os tintos e vinhos doces.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀